As cores da madeira

By | 2021-03-05T17:24:14+00:00 05/03/2021|Categories: Sem categoria|0 Comments

Cada madeira tem suas características únicas que impactam sua utilidade e sua aparência. A composição é, sem dúvida alguma, decisiva para a maneira como o homem poderá manipulá-la – algumas são mais leves, têm mais textura ou até mesmo mais durabilidade e resistência. Quando observamos a cor da madeira, podemos entender melhor este universo de propriedades.

A coloração pode traduzir muito bem diversas características da madeira – as mais escuras possuem maior durabilidade e requerem poucos tratamentos para entregar uma peça de qualidade. Já as madeiras mais claras têm tendência a serem mais maleáveis e necessitam de maiores cuidados para evitar que sejam atingidas por fungos e cupins. É curioso pensar que a mesma árvore pode originar madeiras de  diferentes tonalidades – essa variação depende do clima, do solo e da disponibilidade de nutrientes.

A madeira Cumaru , obtida através das árvores da espécie Dipteryx odorata, é muito comum na região Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. É um material extremamente resistente caracterizado por uma coloração castanho amarelada.

Quando falamos sobre a madeira Pequiá, símbolo da natureza pluvial amazônica e oriunda da espécie Caryocar villosum, podemos observar tons que permeiam o branco, o rosado e até mesmo o bege escuro e o amarelo claro.

Já a madeira de Ipê vem de uma família extensa nativa da floresta brasileira: Ipê Amarelo, Ipê Branco, Ipê Rosa entre outros. Sua cor normalmente é oliva-escuro ou oliva-amarronzado-escuro.

Por fim, a madeira de Carapanaúba – também conhecida como Guarantã – típica da Amazônia, Sertão baiano e Goiás, é conhecida por sua coloração amarelada.

As colorações traduzem os diversos traços destas madeiras. Ao manusear estes materiais, é importante ter o conhecimento sobre quais são as técnicas ideais para explorar ao máximo a beleza deles. Diferentes madeiras requerem diferentes tratamentos, desde o início até o fim do desenvolvimento de uma peça de boa qualidade.

Desta forma, as tonalidades da madeira vão muito além de questões estéticas: por mais que suas cores possam agregar ainda mais sofisticação ao ambiente, é importante entender o que cada material tem a oferecer e todas suas singularidades. Opte sempre por peças que sejam fruto de processos que respeitam a matéria-prima e entendem como elevar suas características, principalmente com madeiras certificadas FSC®.

Precisa de ajuda? Fale conosco